CDS de Cascais admite processo disciplinar a vereador Sande e Castro

CDS de Cascais admite processo disciplinar a vereador Sande e Castro
O presidente do CDS de Cascais, Pedro Morais Soares, afirmou hoje que o vereador João Sande e Castro poderá ser alvo de um processo disciplinar e ser expulso do partido, caso apoie outra lista nas próximas eleições autárquicas.
Uma fotografia do vereador do CDS na Câmara de Cascais João Sande e Castro num cartaz da candidata independente ao executivo nas próximas eleições autárquicas, Isabel Magalhães, levantou a dúvida de que o democrata-cristão não iria apoiar a coligação PSD/CDS.
"Sei dessa fotografia no gabinete da sede da doutora Isabel Magalhães, já estive reunido com o vereador e sei dessa possibilidade, mas a decisão ainda não me foi comunicada oficialmente", disse à agência Lusa o presidente do CDS de Cascais, Pedro Morais Soares.
"Se manifestar esse apoio será uma situação complicada para ele e terá de acarretar as consequências, que passam por um processo disciplinar e a expulsão do partido", advertiu.
Questionado sobre a manutenção dos pelouros na câmara geridos por João Sande e Castro, o líder da concelhia democrata-cristã sublinhou que "o mandato é para cumprir", mas "não faz sentido que seja vereador pelo CDS".
Contactado pela agência Lusa, João Sande e Castro escusou-se a prestar esclarecimentos, confirmando apenas que a sua fotografia está presente num cartaz da candidata Isabel Magalhães.
"É verdade que sim, que estou nesse cartaz, porque sou amigo da Isabel e já participei em algumas das suas atividades, mas sobre se vou apoiar a sua lista nas autárquicas não confirmo, nem desminto", disse.
O tema foi hoje também abordado na reunião do executivo municipal de Cascais.
O vereador da CDU, Pedro Lopes de Mendonça, questionou sobre se estava a falar pelo CDS ou pelo "Cascais sem partidos".
Em resposta, João Sande e Castro disse apenas que era "eleito municipal, escolhido com voto popular" e não iria "alimentar rumores".
O presidente da Câmara de Cascais, Carlos Carreiras, acrescentou ainda que o vereador do CDS continuará a gerir os pelouros que lhe foram atribuídos enquanto merecer a sua confiança.
João Sande e Castro tem a seu cargo os pelouros do Desporto, Polícia Municipal, Fiscalização e Mobilidade.