HGO melhor equipado para tratar doença maligna mamária

HGO melhor equipado para tratar doença maligna mamária

O serviço de Imagiologia do Hospital Garcia de Orta (HGO) está equipado com um novo mamógrafo digital que irá permitir melhorar a qualidade dos serviços prestados em Senologia, passando a tratar todas as necessidades em doença maligna mamária.

O novo equipamento “está em conformidade com o elevado nível de diferenciação em Senologia do hospital, que vai permitir o desenvolvimento e a consolidação da resposta nesta especialidade na península de Setúbal, assegurando as necessidades de cuidados hospitalares, condição indispensável para a criação de uma estrutura integrada de rastreio de âmbito regional”, avança fonte do HGO.

Para além de reduzir de forma significativa a exposição à radiação, o elevado nível de sofisticação deste mamógrafo digital tem como grandes vantagens a “fiabilidade diagnóstica que a qualidade da imagem assegura e a possibilidade de realizar técnicas especiais relativas ao diagnóstico e terapêutica, que contribuem decisivamente para a melhoria dos cuidados prestados às doentes”.  

Considerando a evolução da actividade de Senologia do HGO nos últimos anos, prevê-se que passe a “tratar todas as necessidades em doença maligna mamária da área de influência do hospital, que se estimam em cerca de 260 intervenções cirúrgicas por ano, num universo de 5000 mamografias de aferição realizadas”.

A frequência do cancro da mama nas sociedades ocidentais é de cerca de uma em cada doze mulheres, representando a principal causa de morte por doença oncológica no sexo feminino. A realização de um rastreio organizado na população feminina entre os 50 e os 65 anos reduz em cerca de 30% a mortalidade de cancro de mama, comparativamente com a população que não foi alvo de rastreio.