Utilizadores substituem seguranças

Utilizadores substituem seguranças

Clube chama gente ao parque, mas há quem tema falta de vigilância.

Durante anos foi conhecido como Quinta do Chegadinho, um local aberto que alguns amantes do atletismo aproveitavam para treinar. Hoje é um espaço natural qualificado pela autarquia como Parque da Paz que atrai tanto atletas direccionados para a competição, como amadores da prática de exercício físico ou famílias que simplesmente aproveitam este espaço de 40 hectares para passear ou ficarem junto ao lago a observar as aves e divertir as crianças.
E espaço natural concebido também como bacia de retenção das chuvas para evitar cheias na zona da Cova da Piedade, é diariamente local de encontro de centenas de pessoas e, muito mais ainda aos fins-de-semana. Por isso, foi com alguma estranheza que os seus utilizadores viram a autarquia retirar os seguranças que ali faziam serviço.
O assunto chegou a ser colocado num encontro das Opções Participativas do Feijó e foi justificado pela presidente da Câmara de Almada pela “necessidade de contenção de verbas”. No entanto Maria Emília de Sousa considera que os próprios utilizadores do parque “são os seus melhores vigilantes”, e nisto muito contribuem os elementos do Clube de Atletismo Amigos do Parque da Paz.
Um clube que, tal como o espaço que utiliza, cresceu rapidamente. Começou com apenas sete pessoas, em pouco tempo passou a reunir meia centena de praticantes e actualmente tem quase 200 sócios e um ‘site’ com 70 mil visitantes. “Como clube existimos há cerca de um ano”, diz o seu presidente, Luís Roque. “As pessoas contactam-nos para colocar as mais diversas questões sobre o Parque da Paz”. Uns pretendem ser informados sobre a prática desportiva e se o clube organiza competições, enquanto outros colocam questões como fazer festas de aniversário neste espaço natural.

Humberto Lameiras
Veja a notícia completa em: http://jr.jornaldaregiao.pt/arquivo/Almada/Almada_306.pdf