Vila Oeiras premiado nacional e internacionalmente

 
Seis prémios nacionais e internacionais foram atribuídos já em 2018 ao vinho de Carcavelos produzido pelo Município de Oeiras
Prémio Prestígio da Revista Paixão pelo Vinho ao Villa Oeiras Colheita 2004, Medalha Grande Ouro do ViniPortugal/Concurso Vinhos de Portugal ao Villa Oeiras Colheita 2004, Medalha de Prata do Concurso Mundial de Bruxelas ao Villa Oeiras Blend 15 Anos Superior, Medalha de Prata do Concurso Selezione del Sindaco ao Villa Oeiras Blend 15 Anos Superior, Medalha de Ouro do Concurso Selezione del Sindaco ao Villa Oeiras Colheita 2004 e Medalha de Ouro do Concurso Selezione del Sindaco ao Villa Oeiras Blend 7 Anos. 

Recorde-se que se celebram em 2018 os 110 anos da Região Demarcada do Vinho de Carcavelos
O vinho Villa Oeiras produzido pelo Município envelhece na Adega do Palácio Marquês de Pombal que está agora aberta ao público de terça-feira a sábado, entre as 10h. e as 18h.
 
 
Fonte: https://www.cm-oeiras.pt

Cascais abraça projeto europeu para transformar áreas pós-industriais em centros verdes

Projeto proGIreg é o próximo passo para desenvolver infraestruturas verdes e promover o desenvolvimento urbano e inovação empresarial. 
 

Cascais participa com sete outras cidades num novo projeto europeu para regenerar áreas urbanas pós-industriais e transformá-las em infraestruturas verdes produtivas.

O projeto “Productive Green Infrastructure for Post-industrial Urban Regeneration (proGIreg)”, foi lançado em 12 de Junho em Aachen. As cidades líder de Dortmund (Alemanha), Turim (Itália) e Zagreb (Croácia) vão explorar as chaves de sucesso do potencial produtivo para áreas pós-industriais com o envolvimento das comunidades locais.

Estas três cidades vão trabalhar com outras quatro: Cascais (Portugal), Cluj-Napoca (Roménia), Pireu (Grécia) e Zenica (Bosnia e Herzegovina), para pesquisar, partilhar e incrementar as soluções naturais testadas, em colaboração com outras 25 entidades, incluindo a coordenação de Rheinsch-Westfälische Technische Hochschule Aachen (RWTH) e o ICLEI - Local Governments for Sustainability.

“O proGIreg é o próximo passo para relacionar e desenvolver em conjunto as questões sobre infraestruturas verdes, desenvolvimento urbano e inovação empresarial“, segundo as palavras do coordenador do projeto Dr. Axel Timpe. “Temos a sorte de ter um grupo inspirador de pessoas empenhadas, ambiciosas e com experiencia profissional na equipa do proGIreg e juntos vamos demonstrar o potencial produtivo das infraestruturas verdes para a regeneração urbana.

Cascais participa nesta equipa através da empresa municipal Cascais Ambiente, com vista ao desenvolvimento de projetos de agricultura urbana e à instalação de infraestruturas verdes associadas aos corredores das ribeiras, com a participação das populações e associações locais.

O proGIreg visa gerar benefícios ambientais, sociais e económicos com reflexos na qualidade de vida e inclusão social e decorre nos próximos cinco anos.

A conferência de lançamento irá decorrer em Dortmund de 25 a 26 de setembro. Para mais informação pode seguir-nos www.twitter.com/progireg.

Fonte: Camara Municipal de Cascais www.cascais.pt

 

 

 

A Câmara Municipal de Sintra assinala o Dia do Município, a 29 de Junho, com diversas atividades em vários locais do concelho.

O programa começa com a cerimónia do Hastear da Bandeira, que decorrerá nos Paços do Concelho, às 10h00. A cerimónia contará com a participação da Banda da Sociedade Filarmónica União Assaforense, e, de seguida, nos claustros da sede municipal, será inaugurada a exposição “Sintra Património Cultural 2018”.

Pelas 11h30 será inaugurada a ciclovia de 4500 metros que liga Agualva a Massamá e de seguida, às 12h15, a requalificação da Matinha de Queluz.

Depois de profunda reabilitação, a Calçada da Rinchoa, em Rio de Mouro com uma área de intervenção de 12 mil metros quadrados é inaugurada às 15h30.

Também em Rio de Mouro, às 15h45, será apresentado o projeto da Ponte Ciclável na Av. das Descobertas e às 16h30 procede-se à assinatura do Auto de Consignação da Requalificação do Espaço Público do Bairro SAAL do Pego Longo, na união das freguesias de Queluz e Belas.

Na Quinta da Ribafria, a partir das 14h00, inicia-se o Festival de Ranchos Folclóricos com a atuação de cinco grupos do concelho.

Por fim, a partir das 20h00, o Terreiro Rainha D. Amélia em Sintra vai ser o palco privilegiado para a atuação de seis Marchas Populares.

A Quinta da Regaleira recebe também os espetáculos “Bomtempo - Missa para D. Fernando II", pelo Sintra Estúdio de Ópera, no dia 29 de junho, às 21h30, e “Concerto”, pelo UniVersus Ensemble, no dia 30 de junho, às 21h00. Ambos os espetáculos serão no Portal dos Guardiães e têm entrada gratuita mediante reserva através (e somente) do número 1820, disponível 24 horas, a partir de dia 26 de junho. Os bilhetes reservados devem ser levantados na bilheteira da Quinta da Regaleira até às 21h00 do dia 29 de junho.

O COMBUS está de volta

Após uma paragem de quatro anos, o Combus, o serviço da Câmara Municipal de Oeiras que consiste na disponibilização de carreiras urbanas de transporte coletivo intra-freguesias de cariz social, servindo essencialmente a população idosa e desempregada, recomeçou a circular hoje, dia 11 de junho, de modo experimental e com uma nova imagem, mais apelativa. Este serviço, que visa assegurar as deslocações de curta distância no quotidiano cobre, no seu arranque, o percurso das freguesias de Algés, Linda-a-Velha e Cruz-Quebrada/Dafundo. Até junho do próximo ano deverá cobrir todas as freguesias do concelho.

Este serviço tem por objetivo colmatar lacunas dos oeirenses relativamente à rede de transportes públicos existente, nomeadamente ao nível do acesso a instituições e a serviços tais como mercados, centros de saúde, igrejas, farmácias e sedes de juntas de freguesia, entre outros.

Recorde-se que o Combus operava no concelho de Oeiras desde junho de 2007, numa parceria entre a CMO e a Vimeca Transportes - Viação Mecânica de Carnaxide, Lda.. No entanto, no mandato anterior foi suspenso (em 28 de fevereiro de 2014), o que motivou alguma contestação por parte dos munícipes, tendo mesmo sido feitas petições para trazê-lo de volta.

E porque em Oeiras em primeiro lugar estão as pessoas, o Combus está de volta e é gratuito na fase inicial, tendo depois um custo de 0.50 €.

 

Fonte: Câmara Municipal de Oeiras

Obras de reabilitação do Mercado de Queluz em fase de conclusão

O presidente da Câmara Municipal de Sintra, Basílio Horta, visitou esta quinta-feira, as obras de requalificação do Mercado de Queluz, que já está na fase de colocação de bancadas, instalações elétricas e pinturas.

“Este projeto vai trazer uma nova vida ao Mercado de Queluz, proporcionando melhores condições para comerciantes e clientes”, mencionou Basílio Horta no local.

Esta empreitada, com um investimento de 550 mil euros da autarquia, visou a reabilitação da nave inferior do Mercado de Queluz, numa área de 1200 m2, é constituído por duas grandes áreas:

O piso em remodelação é constituído por duas grandes áreas:

•          Nave dedicada a descargas, armazenamento de secos e refrigerados, serviços de apoio aos funcionários e vendedores (casas de banho, balneários e vestiários, copa) e áreas técnicas;

•          Área destinada a vendas composta por:

2 Lojas com acesso pelo exterior, incluindo montra exterior e pelo interior do mercado;

4 Lojas com acesso simples pelo exterior, sem montra, e com acesso e montra pelo interior do mercado;

6 Espaços de “meia loja” constituídos por pequenos nichos dentro do mercado;

8 Bancadas de venda com apoio de água (destinadas a peixarias) e 8 bancadas de venda sem apoio de água (destinadas a hortícolas e flores).

Dada a degradação do edifício, devido à sua idade, utilização intensa e desatualização das condições técnicas de venda, a intervenção obrigou a uma reabilitação profunda da rede elétrica, telecomunicações, estabilidade, saneamento, águas, segurança contra incêndios e intrusão, paisagismo e a nível da arquitetura.

A intervenção contemplou também trabalhos ao nível dos revestimentos interiores e pavimentos, das bancadas (nas quais se prevê a instalação de sistema de pulverização de hortícolas e peixe), paredes e tetos bem como eliminação das barreiras arquitetónicas exteriores.

Fonte: Câmara Municipal de Sintra

Os serões musicais voltam ao Palácio Nacional da Pena, de 2 a 30 de Março. Os cinco programas agendados traduzem-se em oito concertos, ao longo de cinco fins-de-semana. O Salão Nobre será o cenário para se revisitar as vivências musicais oitocentistas, trazendo à memória os serões promovidos por D. Fernando II, o ‘rei-artista’, e sua segunda mulher, a Condessa d’Edla.
A quarta edição do evento abre com o Trio Pangea, ensemble que junta um pianista e violinista franceses (pai e filho) ao violoncelo de Teresa Valente Pereira. 
Seguem-se três programas que incluem o canto e a presença do pianista João Paulo Santos, que apresentam paragens diferentes: Brasil, França e Espanha. Duas destas propostas são partilhadas com a musicóloga Luísa Cymbron. Para terminar, a meio-soprano escocesa Karen Cargill, presença regular nos mais importantes teatros de ópera mundiais, apresenta-se nesta ocasião em Portugal com um recital, em que, acompanhada do pianista Simon Lepper, aborda a ‘mélodie’ francesa e as ‘Canções de Wesendonck’, de Richard Wagner.
O primeiro serão (2 e 3 de Março) assume-se como uma homenagem a José Vianna da Motta (1868-1948), pianista e compositor que na sua meninice tocava para D. Fernando II. Foi graças a uma bolsa real que Vianna da Motta pôde ir estudar para a Alemanha, nomeadamente com Liszt, e iniciar uma brilhante carreira internacional de pianista. No seu programa, o Trio Pangea inclui o Trio em Si menor do compositor português e duas obras de Robert Schumann (1810-1856), compositor alemão que muito influenciou Vianna da Motta.

Preço das casas para arrendar aumenta 26%

 

O preço dos apartamentos para arrendar registou um aumento de 26% em 2017 face a 2016, revelou o portal de imobiliário Imovirtual, indicando que a maior procura pelo arrendamento se verificou em Lisboa, Porto, Sintra, Cascais e Amadora.

 
De acordo com os dados globais de 2017 do portal Imovirtual, além do mercado de arrendamento, “o preço dos apartamentos para venda aumentou 12% relativamente a 2016”, com a maior procura pela compra de casa a verificar-se nos concelhos de Lisboa, Porto, Sintra, Cascais e Vila Nova de Gaia.
Neste sentido, “Lisboa, Porto, Sintra e Cascais foram os concelhos que registaram uma maior procura de casa no portal, tanto para arrendar como para comprar”, segundo os dados de 2017.
Relativamente aos preços, “Cascais liderou no preço médio por metro quadrado de venda e Lisboa no arrendamento”, concluiu o Imovirtual.
Em 2017, os concelhos mais caros para comprar casa foram Cascais (2.410 euros/metro quadrado), Lisboa (1.895 euros/metro quadrado), Espinho (1.850 euros/metro quadrado), Albufeira (1.747 euros/metro quadrado) e Loures (1.650 euros/metro quadrado).
“Já no preço médio por metro quadrado de apartamentos para arrendar, Lisboa ocupou o primeiro lugar (14 euros/metro quadrado), seguida de Cascais (12,90 euros/metro quadrado), Oeiras (10,40 euros/metro quadrado), Porto (9,73 euros/metro quadrado) e Loures (8,81 euros/metro quadrado)”, revelou o portal de imobiliário, referindo ainda que “o preço do arrendamento no distrito de Lisboa aumentou 28%, no distrito do Porto 10% e no distrito de Setúbal 8%, face a 2016”.
Em relação às casas de férias para arrendar, Vila Real de Santo António foi o concelho mais procurado em 2017, seguido do Porto, Loulé, Alcobaça e Tavira, informou o Imovirtual.
Segundo o barómetro da Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal (APEMIP), relativo a Dezembro de 2017, “quase 75% do ‘stock’ para arrendamento é escoado em menos de três meses”.
Sobre a percepção do mercado de arrendamento urbano, no que diz respeito à procura e à oferta, “74% das imobiliárias considera que a procura aumentou, enquanto apenas 16% denotam um aumento da oferta”, avançou o barómetro da APEMIP.
“Não é de agora que se registam estes desequilíbrios entre oferta e procura no arrendamento. Desde há muito que a APEMIP tem realçado este fenómeno, que se tem vindo a acentuar, uma vez que a falta de oferta tem incitado ao aumento de preços, sobretudo nas principais cidades, onde os valores de oferta estão longe de estar ao alcance das possibilidades das famílias portuguesas”, declarou o presidente da APEMIP, Luís Lima.
Os dados do barómetro de Dezembro demonstram que “cerca de 50% dos negócios concretizados situavam-se no intervalo de rendas entre os 300 euros e os 500 euros”, o que para o representante das empresas de mediação “revelam o intervalo de preços mais procurado pelas famílias para activos T1 e T2, tipologias que também reúnem o grosso da procura”.
“No entanto, é cada vez mais difícil encontrar casas a estes preços e grande parte dos jovens e famílias acabam por aceitar arrendar por valores que ultrapassam a sua taxa de esforço”, declarou Luís Lima, alertando que “a habitação em Portugal está a caminhar para uma situação perigosa”, em que “as famílias se deparam com o fenómeno ‘nem-nem’: nem conseguem comprar, nem conseguem arrendar, tais são os valores que se apresentam no mercado”. 
em harmonia

Ver & Ouvir

Violinos do Século

Violinos do Século é um projeto de ensino do violino residente na Fundação O Século. O ensino em grupo, a estruturação em módulos de três meses, a apresentação regular em concertos e o ensino de adultos são alguns dos aspetos que fazem dos Violinos do Século um projeto pioneiro e inovador no...

CICLO ‘REENCONTROS’ REGRESSA EM JULHO AO PALÁCIO DE SINTRA

“Reencontros”, ciclo de música dedicado à Idade Média e ao Renascimento, regressa ao Palácio Nacional de Sintra. Ao longo do mês de julho, oito espetáculos sugerem diversas propostas que vão desde o flamenco até ao reportório sagrado, passando pelas lendas germânicas e as histórias de outros...

1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>

Turismo & Lazer

Um impressionante farol de vida

SALVADOR inicia terceira série de programas na RTP. A vida pregou-lhe uma partida aos 16 anos, mas Salvador nunca desistiu. Hoje, incentiva pessoas com deficiência a concretizarem sonhos e desafios. A terceira série do programa 'Salvador' já está no ar (terças-feiras, às 21h30, na RTP1)....

‘É uma aventura avassaladora’

JÚLIA PINHEIRO acredita que a SIC é a televisão do futuro e promete muita alegria para 6 de Outubro. A directora de Formatação de Conteúdos da SIC emociona-se quando fala dos 20 anos do canal e não tem dúvidas: a meta é a liderança. Fez parte da equipa que a 6 de Outubro lançou o primeiro...

<< 154 | 155 | 156 | 157 | 158 >>

Notícias Auto

Primeiro ensaio Hyundai Tucson

Atirado para o lago onde domina o Nissan Qashqai, o Tucson já vendeu mais de 600 mil unidades, mas a renovação que fui conhecer há dias quer mais e oferece, até, uma versão “mild hybrid” inovadora. A ideia da Hyundai é, claramente, assestar baterias ao líder do segmento dos crossover e se até agora...

Mazda cinco estrelas

A Mazda prepara-se para uma participação de peso na 88.ª edição do Salão Automóvel de Genebra, certame que terá lugar no início do próximo mês. Em destaque, vão estar o novo Mazda6 Wagon, em estreia mundial, e o novo Mazda6 Sedan,  uma estreia europeia, bem como os dois protótipos ...

Marcas & Empresas

7.º Programa de Aceleração powered by Parques de Sintra-Monte da Lua

Até ao próximo dia 31 de Março, estão abertas as candidaturas ao 7.º Programa de Aceleração de Sintra Start powered by Parques de Sintra Monte da Lua (PS-ML).     “O objectivo deste programa é ajudar os empreendedores a validarem as suas ideias de negócio, para poderem avançar...

1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>

Nós e os outros....

Nós e os Outros

Alguma vez parou para pensar que é uma pessoa única e especial?  Que por mais que a vida o “molde” ou o condicione, as suas acções, sentimentos, pensamentos e comportamentos pertencem-lhe?  Talvez pense que não é bem assim pois o exterior define, as adversidades transformam mas, acredite,...