Acidente com C-130 no Montijo, que fez três mortos, foi erro humano

O acidente com um avião C-130 na Base Aérea do Montijo, que causou três mortos, a 11 de julho deste ano, deveu-se a erro humano, de acordo com as conclusões do relatório de averiguações da Força Aérea Portuguesa.
 
Em comunicado, a Força Aérea indica que o acidente deveu-se à perda de controlo do aparelho quando a tripulação tentava abortar a descolagem.
 
O acidente "ocorreu devido à impossibilidade da tripulação em controlar eficazmente a aeronave no decurso de uma manobra que visava treinar a interrupção da respetiva corrida de descolagem -- manobra designada de 'aborto à descolagem'", lê-se no comunicado.
 
Um avião C-130 da Esquadra 501 da Força Aérea sofreu a 11 de julho um acidente na fase de descolagem na Base Aérea n.º 6, no Montijo, do qual resultaram três mortos e quatro feridos, um deles em estado grave.