Câmara de Almada recusa Arsenal do Alfeite nas mãos de privados

A Câmara Municipal de Almada anunciou hoje que defende a manutenção do Arsenal do Alfeite como empresa pública, sublinhando que o caminho a seguir deve ser diferente do seguido no caso dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo.

"O Arsenal do Alfeite continua a ser uma grande empresa. Possui ativos superiores a 110 milhões de euros, e emprega perto de 600 trabalhadores, com grande peso na vida económica e social do concelho", sublinha a autarquia em comunicado.

A Câmara de Almada, liderada por Joaquim Judas (PCP), está preocupada com o estudo que o Governo mandou efetuar em relação ao Arsenal do Alfeite.

"Representam particular preocupação para os trabalhadores do Arsenal do Alfeite alguns indicadores que apontam a intenção do atual ministro da Defesa em aplicar ao Arsenal do Alfeite o mesmo destino dado aos Estaleiros Navais de Viana do Castelo: a privatização ou subconcessão da exploração a empresas privadas", acrescenta.

A autarquia salienta que o Arsenal do Alfeite é uma empresa "altamente especializada no trabalho de reparação e manutenção naval", lembrando a sua importância para a economia local, regional e nacional.

"Saudamos todas as iniciativas que contribuam para a manutenção do Arsenal do Alfeite como Empresa Pública e em laboração no concelho de Almada, num desejável quadro da sua reintegração na orgânica da Marinha Portuguesa", concluiu.