Cascais como capital da Harley-Davidson

Evento vai decorrer de 14 a 17 de Junho e promete gerar seis milhões de euros de receitas.

Cascais foi o local escolhido para receber o 21.º Harley Owners Group (HOG), a maior concentração europeia de Harley-Davidson que vai decorrer entre os dias 14 e 17 de Junho deste ano, no qual são esperadas mais de 12 mil motos, 20 mil pessoas, bandas de música, desfiles de motos, demonstrações gratuitas, baptismos, reparações, concursos e muita festa, num evento em que se prevê um retorno de seis milhões de euros para a economia local.
Depois do evento ter passado um pouco por toda a Europa, de St. Tropez à Croácia, os responsáveis da Harley-Davidson dizem que “é a vez de Portugal festejar” e escolheram Cascais para receber o evento. Porquê Portugal? Nigel Villiers, director das experiências do consumidor da Harley-Davidson Internacional, salienta que tal escolha é resultado da “beleza da região e das estradas para conduzir, a colaboração da Câmara de Cascais, a hospitalidade dos portugueses, destino de aventura para motociclistas, e levar a Harley-Davidson a novas audiências e impacto económico para a região”. Cascais, por seu turno, foi escolhida por se tratar de uma zona urbana “costeira elegante, rodeada de serras ondulantes e paisagens arrebatadoras. A cidade é um labirinto de ruas empedradas que descem até ao porto e à praia. É aqui que nascerá o evento deste ano quando as Harley-Davidson fizerem rugir os seus motores e começarem as actividades que estão preparadas”.
Josep Granyo, responsável da HD em Espanha e Portugal, considera que vai ser “um grande evento festivo, aberto a todos e totalmente gratuito que fará vibrar Cascais com as melhores motos, testes de moto gratuitos, o ‘Custom Bike Show’, concertos e actividades para viver a autêntica experiência Harley-Davidson”. Este responsável adiantou que “aqueles que não dispõem de carta de condução de moto também poderão desfrutar da lenda Harley-Davidson com o ‘Jump Start’ ou o ‘Me on a Harley’, duas actividades que permitem subir para uma Harley e experimentá-la”. Está prevista a participação de 12 mil motos vindas de todo o mundo. “Estima-se que o evento poderá trazer um retorno, em alojamentos e refeições, de cerca de seis milhões de euros à economia local”, reforçou.
Francisco Lourenço

Ver notícia completa em: jr.jornaldaregiao.pt/arquivo/Cascais/cascais_306.pdf