Cascais espera receita de 90 milhões em turismo de negócios

A aposta no turismo de negócios e promoção de congressos no concelho de Cascais vai permitir uma receita anual que ronda os 90 milhões de euros.

A autarquia revela que os números foram recolhidos junto dos operadores turísticos que "têm já 26 mil dormidas reservadas de participantes que vão estar nos 60 congressos nacionais e internacionais agendados para este ano" no concelho.

 A Câmara de Cascais esclareceu que o turismo de negócios representa "meio milhão de dormidas por ano, nos 35 hotéis existentes no concelho, representando 45% da faturação gerada em termos de hotelaria e restauração".

 Para o presidente da Câmara de Cascais, Carlos Carreiras, os dados obtidos "confirmam Cascais como ponto de passagem obrigatória dos turistas que se deslocam ao nosso país".

 "Para os próximos anos queremos reforçar a aposta no turismo de negócios, aliando as infraestruturas que temos, à iniciativa pública e privada numa grande coligação de vontades", acrescentou.

 Os números serão apresentados na 26.ª edição da BTL - Feira Internacional de Turismo de Lisboa, que decorre entre 12 e 16 de março, na FIL, em Lisboa.

 A autarquia tem ainda agendado para sexta-feira uma "Primeira Sessão de Turismo de Saúde", que contará com a presença de representantes do Ministério da Saúde e mais duas dezenas de responsáveis dos principais grupos de saúde e hotelaria do país e do estrangeiro.

 O objetivo, refere a Câmara de Cascais, é "avançar com um programa de estratégia e afirmação do município como destino turístico de referência europeia no segmento de turismo de saúde e bem-estar, aproveitando as infraestruturas e condições já existentes no concelho".