Dino Parque abre a 9 de Fevereiro

O Parque dos Dinossauros da Lourinhã anunciou que vai abrir aos visitantes a 9 de Fevereiro, tendo como atracção a exposição de fósseis e modelos à escala real de dinossauros.
 
O anúncio foi feito através da página do Dino Parque da Lourinhã na rede social Facebook, pela empresa Parque dos Dinossauros da Lourinhã (PDL), que investiu 3,5 milhões de euros na sua construção e que vai gerir o parque.
O Dino Parque possui um jardim ao ar livre de 10 hectares, onde os visitantes podem ver 120 modelos de dinossauros em tamanho real, que prometem ser as principais atracções.
Entre eles, os maiores são o herbívoro saurópode ‘lourinhasaurus’, um dinossauro de pescoço e cauda compridos, 23 metros de altura e cinco toneladas de peso, ou o herbívoro ‘diplodocus’, com mais de 20 metros, que viveram durante o Jurássico Superior, há 150 milhões de anos.
Alguns dos 120 modelos são dinossauros cujos fósseis foram encontrados na Lourinhã e deram origem a novas espécies, como o carnívoro ‘torvossaurus tanneri’ ou o ‘lourinhanosaurus’, um terópode carnívoro, ao qual pertence o ninho de ovos e embriões encontrados em 1997 na Lourinhã.
Além dos dinossauros, os visitantes terão também a oportunidade de assistir à preparação de fósseis por paleontólogos no laboratório, visitar o museu [onde fósseis de dinossauros encontrados na Lourinhã vão estar expostos] e as crianças poderão participar em várias actividades, desde descobertas, pesquisas, escavações de fósseis ou pinturas de dinossauros.
O Dino Parque da Lourinhã vai ser o maior museu ao ar livre em Portugal e um dos maiores parques temáticos de dinossauros da Europa, que no primeiro ano deverá atrair pelo menos 200 mil visitantes.
No Dino Parque da Lourinhã, o bilhete para adultos vai custar 12,5 euros, para crianças, 9,5 euros e cinco euros para as escolas.
O empreendimento ocupará, na primeira fase, dez dos 30 hectares do terreno onde funcionou a antiga lixeira municipal e vai criar 20 postos de trabalho.
Nas últimas décadas, os paleontólogos descobriram fósseis de dinossauros, pertencentes a várias espécies, e o maior ninho dos dinossauros com os mais antigos embriões até então encontrados, que colocam a Lourinhã na rota mundial da paleontologia.
O actual museu, que se encontra encerrado para obras de remodelação e reabre a 3 de Fevereiro, tornou-se exíguo para expor todos os achados.O anúncio foi feito através da página do Dino Parque da Lourinhã na rede social Facebook, pela empresa Parque dos Dinossauros da Lourinhã (PDL), que investiu 3,5 milhões de euros na sua construção e que vai gerir o parque.
O Dino Parque possui um jardim ao ar livre de 10 hectares, onde os visitantes podem ver 120 modelos de dinossauros em tamanho real, que prometem ser as principais atracções.
Entre eles, os maiores são o herbívoro saurópode ‘lourinhasaurus’, um dinossauro de pescoço e cauda compridos, 23 metros de altura e cinco toneladas de peso, ou o herbívoro ‘diplodocus’, com mais de 20 metros, que viveram durante o Jurássico Superior, há 150 milhões de anos.
Alguns dos 120 modelos são dinossauros cujos fósseis foram encontrados na Lourinhã e deram origem a novas espécies, como o carnívoro ‘torvossaurus tanneri’ ou o ‘lourinhanosaurus’, um terópode carnívoro, ao qual pertence o ninho de ovos e embriões encontrados em 1997 na Lourinhã.
Além dos dinossauros, os visitantes terão também a oportunidade de assistir à preparação de fósseis por paleontólogos no laboratório, visitar o museu [onde fósseis de dinossauros encontrados na Lourinhã vão estar expostos] e as crianças poderão participar em várias actividades, desde descobertas, pesquisas, escavações de fósseis ou pinturas de dinossauros.
O Dino Parque da Lourinhã vai ser o maior museu ao ar livre em Portugal e um dos maiores parques temáticos de dinossauros da Europa, que no primeiro ano deverá atrair pelo menos 200 mil visitantes.
No Dino Parque da Lourinhã, o bilhete para adultos vai custar 12,5 euros, para crianças, 9,5 euros e cinco euros para as escolas.
O empreendimento ocupará, na primeira fase, dez dos 30 hectares do terreno onde funcionou a antiga lixeira municipal e vai criar 20 postos de trabalho.
Nas últimas décadas, os paleontólogos descobriram fósseis de dinossauros, pertencentes a várias espécies, e o maior ninho dos dinossauros com os mais antigos embriões até então encontrados, que colocam a Lourinhã na rota mundial da paleontologia.
O actual museu, que se encontra encerrado para obras de remodelação e reabre a 3 de Fevereiro, tornou-se exíguo para expor todos os achados.