Estoril e Sintra com maior ocupação hoteleira

A taxa de ocupação na hotelaria portuguesa cresceu 3,2 pontos percentuais em Dezembro de 2017, atingindo os 47%, e os preços dos quartos aumentaram 8%, face ao mesmo mês de 2016.
De acordo com um comunicado da Associação da Hotelaria de Portugal (AHP), em Dezembro de 2017 a hotelaria portuguesa cresceu nos seus principais indicadores.
A taxa de ocupação por quarto em Portugal cresceu 3,2 pontos percentuais, em comparação com Dezembro de 2016, atingindo os 47%.
Os destinos turísticos com maiores aumentos na taxa de ocupação foram o Alentejo (mais 8%), Estoril/Sintra (mais 5,7%) e Minho (5,1%).
Em Dezembro, o ARR (preço médio por quarto ocupado) fixou-se nos 77 euros, representando um crescimento de 8% face ao período homólogo.
Os destinos turísticos Minho (mais 14%), Viseu (mais 13%) e Oeste (mais 12%) registaram os maiores crescimentos neste indicador.
O RevPAR (preço médio por quarto disponível) fixou-se nos 36 euros, com um crescimento de 16%, face a Dezembro de 2016.
A estadia média fixou-se nos 1,81 dias a nível nacional, mais 1% do que em igual período do ano anterior, com o Minho (mais 5%), Lisboa e Oeste (mais 4%) a registarem as maiores subidas.
No período em análise, a Madeira foi o destino com melhor resultado em termos de ocupação, com uma taxa de ocupação (62%), enquanto em preços foi Lisboa (95 euros), tal como no RevPAR (55 euros).
Os resultados consolidados do ano de 2017 serão apresentados pela AHP no dia 1 de Março, no decorrer da BTL – Bolsa de Turismo de Lisboa.A taxa de ocupação na hotelaria portuguesa cresceu 3,2 pontos percentuais em Dezembro de 2017, atingindo os 47%, e os preços dos quartos aumentaram 8%, face ao mesmo mês de 2016.
De acordo com um comunicado da Associação da Hotelaria de Portugal (AHP), em Dezembro de 2017 a hotelaria portuguesa cresceu nos seus principais indicadores.
A taxa de ocupação por quarto em Portugal cresceu 3,2 pontos percentuais, em comparação com Dezembro de 2016, atingindo os 47%.
Os destinos turísticos com maiores aumentos na taxa de ocupação foram o Alentejo (mais 8%), Estoril/Sintra (mais 5,7%) e Minho (5,1%).
Em Dezembro, o ARR (preço médio por quarto ocupado) fixou-se nos 77 euros, representando um crescimento de 8% face ao período homólogo.
Os destinos turísticos Minho (mais 14%), Viseu (mais 13%) e Oeste (mais 12%) registaram os maiores crescimentos neste indicador.
O RevPAR (preço médio por quarto disponível) fixou-se nos 36 euros, com um crescimento de 16%, face a Dezembro de 2016.
A estadia média fixou-se nos 1,81 dias a nível nacional, mais 1% do que em igual período do ano anterior, com o Minho (mais 5%), Lisboa e Oeste (mais 4%) a registarem as maiores subidas.
No período em análise, a Madeira foi o destino com melhor resultado em termos de ocupação, com uma taxa de ocupação (62%), enquanto em preços foi Lisboa (95 euros), tal como no RevPAR (55 euros).
Os resultados consolidados do ano de 2017 serão apresentados pela AHP no dia 1 de Março, no decorrer da BTL – Bolsa de Turismo de Lisboa.