Estoril regressa ao trabalho e admite mais reforços

O presidente da SAD do Estoril Praia, Tiago Ribeiro, garantiu que serão contratados mais jogadores nos próximos dias, esperando que a equipa faça uma época sem sobressaltos no regresso à Liga de futebol.

O dirigente, que falava à margem do segundo treino da pré-época, mostrou-se satisfeito pela estabilidade do grupo, que transita maioritariamente da temporada passada, quando se sagrou campeão da Liga de Honra, prometendo reforçar a equipa, não "com nomes sonantes", mas com jogadores "competentes".

"Os atletas que já chegaram dão-nos boas garantias. Nunca foi nossa ideia contratar nomes sonantes. Queremos trazer jogadores de muito boa qualidade e com perfil para jogar no Estoril Praia. Não nos preocupamos com rótulos. Quem escolhe os jogadores é a equipa técnica e não a Traffic Sport. Se forem da Traffic Sport será mais fácil contratá-los, não mais que isso", salientou Tiago Ribeiro, em referência ao maior accionista da SAD estorilista.

Certo é que, além dos sete reforços - Mano, Bruno Miguel, João Pedro, Jefferson, Hugo Leal, Luís Leal e Diogo Tavares -, o plantel deverá ver engrossado o número de elementos nas suas fileiras, que contam actualmente com 23 jogadores, como confirma o próprio treinador, Marco Silva.

"É sabido que precisamos de mais um guarda-redes. O interesse em Paulo Lopes (que acabou por assinar pelo Benfica) foi real. Acabou por não vir. Além do guarda-redes, precisamos de dois médios e de um avançado", revelou o técnico.

A recém aprovação, na Liga de Clubes, da lei que impossibilita os empréstimos a equipas do mesmo escalão mereceu uma forte crítica por parte de Tiago Ribeiro, que mostra alguma pena por não ter havido mais diálogo, uma vez que prejudica as equipas.

"Não é só uma questão de as equipas grandes poderem ceder jogadores às mais pequenas, para os colocar a jogar e fazê-los crescer. É também o contrário. Se um clube grande quiser contratar algum jogador, mas que tenha algum receio na sua margem de evolução, já não pode recorrer ao empréstimo", adiantou.

Com um plantel composto maioritariamente por jogadores portugueses, o médio Hugo Leal, reforço para esta temporada, é o "veterano" do grupo, com 32 anos, e regressa a um clube onde deu os primeiros passos, ainda nos escalões de formação, antes de se mudar para o Benfica.

"Por enquanto sou o mais velho. Os anos que levo de futebol dão mais responsabilidade, mas esta também é partilhada com toda a equipa. Agora, no Estoril Praia, que é o clube da minha região, vou ter mais amigos nas bancadas, o que me vai exigir ainda mais responsabilidade. Quero desfrutar junto destes jogadores mais novos", adiantou.

O capitão João Coimbra, que cresceu a ver Hugo Leal jogar na equipa principal do Benfica, quando também vestia de "encarnado" nos escalões de formação, espera que, depois do sucesso da temporada passada, a equipa faça agora uma época "tranquila" para permanecer na Liga "muitos anos".

Antes do treino começar, Vagner recebeu o prémio de melhor melhor guarda-redes da temporada passada, aproveitando para o "repartir" com todo o plantel, sem o qual não teria sido possível conquistar.

Com características muito mais ofensivas, o avançado Licá, melhor marcador da equipa na época passada, não quis traçar metas para golos marcados, mas ficaria "satisfeito" se conseguisse igualar os 12 tentos de 2011/12.

"Não sou figura de cartaz. Espero fazer uma época tranquila. Chego esta temporada com a mesma responsabilidade da época passada. Se conseguir marcar o mesmo número de golos já será muito bom", rematou.