Festa do Avante à beira de congresso

A Festa do Avante arranca hoje, 7 de Setembro, com as portas da Quinta da Atalaia, Seixal, a abrirem às 18 horas. Uma hora depois, na Praça da Paz, o secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, abre a 36.ª edição da festa com um comício que marca a rentrée comunista.

Será a primeira intervenção política dos três dias da Festa do Avante que este ano deverá centrar-se em temas como o “pacto de agressão da troika” e nos protestos contra a nova legislação laboral e opções políticas e económicas do Governo de Passos Coelho. No domingo, no discurso de encerramento, Jerónimo de Sousa por certo irá levantar a ponta do véu sobre as propostas a serem apresentadas no XIX Congresso do PCP que decorrerá nos dias 30 de Novembro, 1 e 2 de Dezembro no Complexo Municipal dos Desportos – Cidade de Almada.

O primeiro espectáculo da festa deste ano será às 22 horas com um concerto Promenade, com peças de 16 compositores clássicos interpretadas pelos 80 elementos da Orquestra Sinfonietta de Lisboa, na sua maioria composta por jovens. No total, até dia 9, serão cerca de 150 espectáculos, na sua grande maioria com artistas portugueses. Uma decisão que não estará relacionada com restrições financeiras mas com a “valorização da música que se faz em Portugal”, afirma Ruben de Carvalho, membro do comité central do PCP e da direcção da Festa do “Avante”. Inclusivamente, “desde 1989, todos os técnicos que asseguram os espectáculos são portugueses”.

Destaques para a exposição fotográfica em homenagem aos trabalhadores e valorização do seu trabalho na criação de riqueza nacional, os 70 anos da morte de Bento Gonçalves (secretário-geral do PCP entre 1929 e 1942) no campo de Concentração do Tarrafal, os 75 anos da obra-prima de Picasso, “Guernica” e ainda as lutas de 1962 como um marco contra o fascismo e o nascimento da Rádio Portugal Livre.

O fecho da festa é também em português, com o fado nas vozes de Ana Moura e Hélder Moutinho, em dois espectáculos através dos quais a direcção da festa pretende assinalar a classificação do fado como património imaterial da humanidade.

Mais uma vez alguns dos mais conhecidos intérpretes da música portuguesa vão cruzar vozes em parcerias trabalhadas para a Festa do “Avante”, é o caso de Sara Tavares que vai actuar ao lado de Pacman, Rão Kyao e Nancy Vieira e também de Jorge Palma que vai estar em palco com Tim (Xutos & Pontapés), Cristina Branco e Tiago Bettencourt. Também a vocalista dos Deolinda, Ana Bacalhau, vai formar parceria com os Gaiteiros de Lisboa, num concerto que junta ainda Zeca Medeiros e Adiafa.