Governo classifica Fortaleza na Caparica

A Fortaleza da Torre Velha, na Caparica, foi classificada pelo Governo como Monumento Nacional. A decisão foi tomada no Conselho de Ministros da última quinta-feira, 26 de Abril, e pode dar novo alento a este edifício também conhecido por Torre de S. Sebastião da Caparica, mandado erigir por D. João II no lugar de Porto Brandão.
Para a presidente da Junta de Freguesia da Caparica, Teresa Coelho, esta classificação “é bem-vinda”, mas também alerta que “não basta classificar edifícios, é preciso que lhes seja dada a devida protecção”.
A autarca partilha da mesma preocupação de Francisco Silva, da direcção do Centro de Arqueologia de Almada, que aponta casos no concelho em que a classificação de edifícios como Monumento Nacional, “apenas promoveu a sua vandalização”. Um dos casos que aponta é o da Capela de São Tomás de Aquino que depois de ter sido classificada “roubaram os azulejos”.
Tal como Teresa Coelho, este responsável defende que “de imediato têm de ser tomadas medidas para defender o património classificado”. Neste caso a Fortaleza da Torre Velha, que é considerada um dos mais importantes exemplares da arquitectura militar renascentista portuguesa. A sua construção constitui um dos primeiros sistemas de artilharia da defesa tripartida da barra do estuário do Tejo, funcionando conjuntamente com o baluarte de Cascais e a Torre de Belém.
Humberto Lameiras