Juiz recusa agravar medidas de coação para 18 polícias da esquadra de Alfragide

O juiz de Instrução Criminal do Tribunal de Sintra recusou, no passado dia 28 de Setembro,  o agravamento das medidas de coação pedidas pelo Ministério Público para 18 polícias da esquadra de Alfragide, na Amadora, disse à Lusa fonte ligada ao processo.
 
No início de setembro, o Ministério Público pediu ao tribunal de Sintra que decretasse a suspensão imediata de funções destes polícias acusados de denúncia caluniosa, injúria, ofensa à integridade física e falsidade de testemunho, num caso que remonta a 05 de fevereiro de 2015 e que envolveu agressões a jovens da Cova da Moura na esquadra de Alfragide, concelho da Amadora.
 
O juiz indeferiu hoje o pedido de alteração às medidas de coação, mantendo-se os 18 agentes da PSP com Termo de Identidade e Residência.