Marca de Sidra revela os mais belos jardins secretos espalhados por Lisboa

Lisboa tem vários jardins espalhados pelas suas colinas mas por detrás de portas e portões, nas traseiras de edifícios e escondidos entre saguões muitos mais existem. São esses jardins incríveis e exclusivos que Strongbow, a sidra líder mundial, quer mostrar aos seus consumidores.
 
‘Strongbow Jardins Secretos’ vai decorrer durante um mês e, já no próximo fim-de-semana, 16 e 17 de setembro, vários jardins vão abrir em simultâneo marcando o arranque oficial da ação. Todos são em Lisboa, nas zonas do Miradouro do Adamastor (Travessa do Cabral, nº65), Chiado (Rua Vitor Cordon, nº5), Intendente (Rua Maria da Fonte, 27, Lisboa) e Alcantâra (Rua da Aliança Operária 65 1300-047) – estes dois últimos jardins, são em parceria com a Uniplaces.
 
O acesso é totalmente gratuíto e todos os jardins terão animação musical e Strongbow com muito gelo.
 
A ação arrancou com um evento privado num jardim escondido, no Chiado, no dia 12 de setembro, e contou com a presença da rapper portuguesa Capicua que aceitou o desafio de se associar a esta causa, brindando os presentes com um showcase intimista.
 
Neste evento, foi apresentada também uma plataforma online -  www.strongbowjardinssecretos.com – através da qual a marca desafia todos a abrir as portas dos seus próprios jardins e a levar a sua própria natureza à cidade, dando a possibilidade de desfrutar de uma experiência única e exclusiva.
 
As primeiras 100 submissões serão premiadas com um Kit Strongbow composto por uma macieira, um kit de jardinagem e Strongbow, ficando ainda habilitados a ser selecionados para uma festa Strongbow.
 
Esta ação surge no seguimento da campanha “Mexe com a tua Natureza”, cujo mote é encorajar as pessoas a desfrutarem do melhor que o mundo tem para oferecer e convidar os consumidores a trazer a Natureza para a Cidade de uma forma criativa e divertida. 
 
Em julho, Strongbow mexeu com a natureza de Lisboa e simulou um jardim vertical na empena de um prédio de uma das maiores artérias da cidade, o nº145 da Avenida da República que ficou decorado em tons de verde da natureza, acrescentando cor e contraste a uma zona onde ainda predomina o betão.