Mazda 6 SW 2.2 Skyactiv: Uma carrinha de elite

O mercado das carrinhas 'premium' continua a ser dominado pelas marcas alemãs. Porém, não faltam alternativas, por vezes mais compensadoras na relação preço/qualidade/oferta de equipamento. É nesse patamar que encontramos a Mazda 6 SW 2.2 Skyactiv, sem dúvida, uma das melhores opções do segmento.

De resto, o construtor japonês assumiu claramente a intenção de posicionar este modelo num nível mais elevado, dotando-o de linhas modernas e muito atractivas e de um pacote tecnológico que abrange motor, transmissão, chassis, carroçaria e equipamento.

A motorização Skyactiv-D de 2,2 litros e 150 cv, com caixa manual ou automática de seis velocidades e tracção dianteira, constitui um dos pontos fortes da gama Mazda 6. É cumpridor da rígida norma Euro 6, o que garante, desde logo, baixo nível de consumos e emissões, mas também performances compatíveis com o estatuto pretendido: binário de 380 Nm/2000 rpm e resposta pronta em toda a faixa de rotações. A inclusão, de série, dos sistemas i-stop e i-eloop (de pára-arranca e de regeneração de energia) contribuem para os valores anunciados: 4,2 l/100 km e 110 g/km.

O espaço e o conforto a bordo merecem, igualmente, nota positiva, como seria de esperar num carro com 4,8 metros de comprimento, 1,84 m de largura e apenas 1,48 m de altura, muito embora a versão sedan ofereça mais espaço para os passageiros que viajam na rectaguarda em detrimento da maior capacidade da bagageira da carrinha (522 litros).

Sem deslumbrar, a qualidade dos interiores, incluído o tablier e o painel de instrumentos, muito semelhantes ao CX-5, também merece nota francamente positiva.

A juntar à mecânica, ao conforto e habitabilidade, a Mazda 6 apresenta excelente nível de equipamento de série e vários pacotes adicionais, para além de uma panóplia de sistemas de segurança e de ajuda à condução. A versão testada pelo JR incluía, entre outros itens, sensoresd e estacionamento com câmara traseira, sistema de navegação, faróis bi-xénon, cruise control com radar de proximidade ao veículo da frente, estofos em pele e tecto de abrir eléctrico. Tudo por 42.000€, apesar de a versão de entrada na gama ser comercializada a partir de 33.980€.

Paulo Parracho