Novo Renault Mégane dCi 130: À grande e à francesa

Mais voluptuoso, atlético e muito atraente. Piropos que ficam bem ao novo Renault Mégane, que se distingue das gerações anteriores não só em termos estéticos, mas por ser maior e mais largo (4,36x1,81m), com uma distância entre eixos de 2,67 m. 
 
À frente sobressai a nova grelha frontal e os grandes faróis com luzes diurnas de LED, com os farolins traseiros, também em LED, a descreverem uma linha luminosa sem igual.
Voltando às dimensões, o espaço e o conforto a bordo saem amplamente beneficiados, tal como o volume da bagageira (384 litros).  Mas é nos lugares dianteiros que se nota todo o reforço de qualidade empreendido pela marca francesa no seu modelo de maior sucesso. De resto, os bancos dianteiros estão dotados de sistema regulável de massagem lombar (com três opções e cinco níveis de intensidade), algo que até agora só se via em segmentos superiores.
 
O reforço tecnológico é outra das evidências, com realce para o ecrã táctil de 8,7 polegadas implantando (ao alto) nas versões superiores, com o sistema de 'infotainment' R-Link 2, onde é possível controlar diversas funções do carro, os modos de condução e o sistema de navegação, para além de uma interação com diversos suportes multimédia externos. 
 
O pacote de extras tecnológicos integra ainda o 'head up display' a cores, que projecta no vidro informações do GPS os sinais de trânsito (sim, o Mégane lê os sinais e chama a atenção do condutor para os mesmos). 
 
Testámos a motorização diesel mais potente, a dCi de130 cv, baseada numa arquitectura de quatro cilindros, injecção directa common rail e turbocompressor de geometria variável. Com caixa manual de seis velocidades, apresenta binário de 320 Nm e velocidade máxima de 198 km/h, com resposta pronta em todas as solicitações.
 
Aqui, o controlo dinâmico da condução, Multi-Sense ajuda-nos a ajustar a resposta do motor e da direcção ao tipo de condução pretendida, através de cinco combinações (Neutral, Sport, Confort, Personalizado e Eco), reguláveis no ecrã central. 
 
A lista de equipamentos é longa e integra tudo o que há de melhor ao nível da tecnologia e sistemas de ajuda ao condutor: assistente em travagem de emergência, ajuda ao arranque em subida, câmara de estacionamento, sensores de luz e chuva, entre muitos outros...
 
Uma escolha acertada para quem procura um carro com aspirações de “premium”, acabamentos de qualidade, conforto acima do nível, competente na estrada e, ainda por cima, poupado nos consumos.
 
Paulo Parracho 
 
 

Novo Renault Mégane dCi 130

A galeria de fotos está vazia.