Radares da CRIL registam mais de 32 mil infracções

A PSP registou mais de 32 mil infrações na CRIL - Circular Regional Interior de Lisboa – desde que foi aberto o último troço daquela via, há um ano, e só um carro tem mais de 70 coimas.

Segundo a PSP, desde a abertura do último troço da CRIL, a 17 de abril de 2011, foram registadas 32.483 infrações ao Código de Estrada.

“A infração mais recorrente é o excesso de velocidade – contraordenação muito grave”, indicou a polícia.

A PSP referiu ainda que uma só viatura cometeu 72 infrações na CRIL no último ano.

Um ano depois de ter sido inaugurado o último troço da CRIL, esta via tornou-se numa das mais utilizadas por quem precisa de se deslocar aos concelhos de Loures, Odivelas, Lisboa, Amadora e Oeiras.

“No troço novo circulam 50 mil carros por dia. O aumento global nos restantes troços anda na ordem dos 20 mil por dia”, indicou Rui Nelson Dinis, administrador da Estradas de Portugal, à Agência Lusa.

Rui Nelson Dinis salientou ainda a segurança daquela via, frisando que não há registos de mortes em acidentes na CRIL.

O último troço da CRIL liga a Pontinha (Odivelas) à Buraca (Amadora), tem 3,6 quilómetros e foi inaugurado a 17 de abril de 2011.

Vinte anos depois de começarem a ser construídos, os 21 quilómetros da CRIL entre Sacavém e Algés ficaram assim concluídos e atravessam agora, ao longo de sete nós, os concelhos de Loures, Odivelas, Lisboa, Amadora e Oeiras.