Últimas novidades da Cerveja Artesanal no Mercado de Cascais

“O nosso objetivo todos os anos é receber marcas novas” 
De 30 de Agosto a 2 de Setembro, o Mercado da Vila de Cascais recebe mais um evento temático, desta vez dedicado à cerveja artesanal.

São 22 os produtores nacionais de cerveja artesanal que se juntam no mesmo recinto para quatro dias onde será possível reencontrar e conhecer várias marcas do ramo, com mais de 150 variedades. Fernando Marques conta como “poucas são as marcas de cerveja artesanal que se consolidaram e ficaram no mercado”, uma vez que este é “um negócio de nicho”. Ainda assim, o administrador da DNA responsável por gerir o recinto realça como objetivo deste Mercado da Cerveja Artesanal “trazer as últimas novidades do meio, quer nas marcas, quer nos sabores”.

Assim, às clássicas cervejas Bolina, da Azambuja, Rolls Beer, de Pombal, Pato Brewing, de Sintra, Topázio e Onix, de Coimbra, Letra, de Vila Verde, e Deck Beer, fabricada no Estoril, juntam-se algumas novidades como a Piratas Cervejeiros, da Amadora, Biltre, do Porto, Lince, de Lisboa, Sadina, de Setúbal, Aldeana, do Montijo, Nortada, do Porto, Galas, de Lisboa, entre outras.

Tendo variado entre os 19 e os 23 representantes de marcas, o número de cervejeiros é, segundo Fernando Marques, estratégico, de forma a proporcionar aos visitantes uma experiência mais completa e envolvente. “O que temos feito todos os anos é não permitir que o nosso mercado cresça no número de expositores porque entendemos que tal é necessário para que as coisas funcionem, para que quem vem possa provar o maior número de cervejas possíveis, para que o negócio possa ser feito, ou seja, para que as marcas que vêm tenham alguma rentabilidade”, esclareceu o administrador.

Com mais de 70.000 mil visitantes ao longo de quatro edições, o Mercado de Cerveja Artesanal aumentou a sua duração, há cerca de dois anos. “Este é talvez o melhor mercado para quem quer vir expor o seu produto. Passámos de três para quatro dias porque entendemos que temos massa crítica suficiente para ter quatro dias de sucesso no Mercado”, refere Fernando Marques. No ano passado, a quarta edição recebeu cerca de 30.000 mil visitantes.

Embora seja a cerveja artesanal a principal atração do Mercado, o visitante terá ainda a oportunidade de degustar esta bebida na companhia de tapas, petiscos, artesanato, street food e muita música. Este ano, o Mercado conta com duas áreas dedicadas à música, com um espaço interior com DJ’s, às 17h e 18h30, e um exterior com bandas de tributo, que atuam às 21h30 nos quatro dias.

No dia 30 e 31, o Mercado arranca às 17h00, com um tributos a Bryan Adams e Pearl Jam a figurar a cena musical. Já no fim de semana, o Mercado começa ao meio dia e a música no recinto presta homenagem a Coldplay, no sábado, e Xutos e Pontapés, no domingo.
A entrada no Mercado da Cerveja Artesanal em Cascais é gratuita e os amantes da bebida podem adquirir um copo de 0,20cl, pelo preço de 2 euros, ou uma caneca de 0,40cl por 3,5 euros. Depois, cada cervejeiro aplica o preço que desejar ao seu produto.

Para o responsável pela gestão do Mercado da Vila, Fernando Marques, este mercado de cerveja artesanal é muito importante a um nível nacional, assim como um motivo de regozijo para o município. "Cascais não só tem o seu próprio Mercado de Cerveja Artesanal consolidado, a crescer, e onde as marcas dos cervejeiros querem estar presentes, como tem também a felicidade de ter uma marca de cerveja produzida no concelho, o que também nos orgulha, como é óbvio". M.D.A.

Fonte: Camara Municipal de Cascais