Unidade de Cuidados Continuados entra em funcionamento

As duas novas Unidades de Cuidados Continuados da Amadora e de Alhos Vedros, entram em funcionamento nesta segunda-feira, anunciou a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARS-LVT).

"As Santas Casas da Misericórdia de Alhos Vedros, Coruche e da Amadora, construíram de raiz três novas Unidades de Cuidados Continuados para a Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados (RNCCI), no âmbito do Programa Modelar, tendo sido financiadas com 750 mil euros de investimento público cada uma", refere a ARS-LVT em comunicado.

A Santa Casa da Misericórdia da Amadora disponibiliza 30 camas de longa duração e manutenção.

A ARS-LVT salienta que as novas 135 camas representam assim "um importante reforço" para o apoio prestado pela rede na região, que passa a dispor de 1323 camas.

O presidente da União da das Misericórdias Portuguesas, Manuel de Lemos, disse à Lusa que a assinatura dos protocolos vai permitir que os equipamentos, que já estavam construídos, possam entrar em funcionamento.

"Já deviam estar assinados os protocolos, mas o que interessa é olhar o futuro. Esta é uma resposta fantástica para a região mais desprotegida nos Cuidados Continuados", disse à Lusa.

O responsável referiu que os investimentos implicam um esforço financeiro "brutal" por parte das misericórdias, pois o financiamento do estado é no máximo de 30 por cento.