Autarcas da Margem Sul querem discutir Arco Ribeirinho com o primeiro-ministro

Os autarcas do Barreiro, Seixal e Almada anunciaram hoje que querem debater com o primeiro-ministro, Pedro passos Coelho, o projeto Arco Ribeirinho Sul, considerando que envolve áreas importantes para o desenvolvimento económico e a criação de emprego.
A Câmara do Seixal, em comunicado, revelou que os três autarcas da margem sul estiveram reunidos com o secretário de Estado Adjunto da Economia e Desenvolvimento Regional, considerando que os terrenos da Margueira, Siderurgia e Quimiparque devem estar na primeira linha da agenda política.
"No âmbito das referidas iniciativas foi também endereçado ao primeiro-ministro um pedido de reunião no quadro da relevância destas áreas para o desenvolvimento económico e a criação de emprego", refere o documento.
Os autarcas transmitiram ainda ao secretário de Estado a "total disponibilidade dos três municípios para se assumirem como interlocutores diretos do Governo" na promoção dos territórios, com vista a atrair potenciais investidores.
"Os autarcas reiteraram assim o seu empenho enquanto representantes da entidade licenciadora, os municípios, para a máxima disponibilidade ao nível dos contactos e da promoção, tendo em vista a concretização deste projeto estratégico para a Área Metropolitana de Lisboa, para a Península de Setúbal e para o país", acrescenta o documento.
Foram também transmitidas ao secretário de Estado preocupações sobre o posicionamento da Península de Setúbal no próximo Quadro Estratégico Comum 2014/2020.
O projeto Arco Ribeirinho Sul prevê a requalificação das antigas áreas industriais da Margueira (Almada), Quimiparque (Barreiro) e Siderurgia (Seixal).